December 19, 2018

5.2 Genética

Nenhuma outra indústria pecuária aplicou melhorias tecnológicas tão rapidamente ou eficazmente como a indústria avícola comercial. As aves tem uma boa resposta às medidas de melhoria genética devido às suas altas taxas de reprodução e aos curtos intervalos de geração. Além disso, a estrutura verticalmente integrada de produção de aves para comercialização tem permitido a aplicação generalizada de novas tecnologias a um grande número de aves, muitas vezes junto de milhares de quintas. As galinhas poedeiras modernas produzem normalmente cerca de 330 ovos por ano com um rácio de conversão alimentar de 2 kg de ração por quilograma de ovos produzidos.

Os ganhos na produção da carne de aves e ovos de aves individuais em bandos comerciais são em grande parte devidos à seleção genética no núcleo de criação e a transferência rápida desses ganhos para a descendência comercial de cruzamento de raças (McKay, 2008; Hunton, 1990). Os avanços na criação de animais têm-se essencialmente baseado na aplicação da seleção genética quantitativa, sem recurso a tecnologias moleculares.

A saúde das aves, a robustez, segurança e qualidade do produto têm melhorado proporcionalmente, com ganhos de produtividade em resultado da aplicação de tecnologias de reprodução, alimentação, controlo de doenças, alojamento e processamento.